quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

ENTREVISTA com CLAUDEMIR OLIVEIRA


Hoje no Bora Para Orlando temos o prazer de falar com essa pessoa nota 10 que é uma sumidade em Walt Disney e Orlando. Ele é diretor do Seeds Of  Dreams Institute e tem muita coisa para nos contar. Vamos apresentar um pouco de sua carreira: Claudemir tem mais de 22 anos de experiência em empresas como American Airlines, United Airlines e Walt Disney Parks & Resorts, onde liderou, por quinze anos, estratégias de vendas e treinamento global, além de ter tido o privilégio de ser professor da Disney University no famoso curso “Traditions”, além de professor convidado do Disney Institute. No Brasil, Claudemir Oliveira é formado em jornalismo pela Cásper Líbero e tem duas pós-graduações pela ESPM, onde também foi professor. Nos EUA, onde vive em Orlando desde 2000, tem mestrado em Psicologia e é doutorando na mesma área com foco nesta nova ciência da Psicologia Positiva aplicada às pessoas e às corporações. Todo seu trabalho é focado na potencialidade humana. Claudemir Oliveira é autor da história do premiado filme “Once Not Far From Home” e é membro vitalício da Harvard Medical School PostGraduate Association. Preciso dizer mais sobre como será essa entrevista?! :)
Enjoy!!!
Claiton


BORA PARA ORLANDO: Fale um pouco sobre você e sua relação com o mundo Disney.

CLAUDEMIR: Eu entrei na empresa em 1995 quando fui contratado por headhunters. Na época, trabalhava na United Airlines e a Disney precisa de um executivo para comandar a divisão Parks & Resorts, uma das divisões mais importantes da corporação Disney. Desde então foi pura paixão. Em 2000 me transferiram para cuidar em nivel global de treinamento. Foi nesta época também que tive o privilégio de ter sido professor da Disney University e professor convidado do Disney Institute. 


BORA PARA ORLANDO: Como Claudemir Oliveira apresentaria Walt Disney para os nossos visitantes?

CLAUDEMIR: Walt Disney foi talvez o maior visionário do mundo. Com certeza, o maior visionário da área de entretenimento. Era um homem que buscava inovação, 24 horas por dia. Do ponto de vista de liderança, ele tem duas fases distintas. Uma antes de perder seu principal personagem, Oswald, em 1928 e outra depois que criou Mickey Mouse. Realmente passou a ser muito mais controlador, muito mais dificil de se lidar. Também, era um líder com muito foco, não deixando seus colaboradores fugirem do foco da empresa que era sempre fazer as pessoas felizes. 


BORA PARA ORLANDO: Walt Disney é uma referência mundial e sua filosofia vem sendo aplicada em diversas empresas de variados segmentos... por que?

CLAUDEMIR: A Disney é considerada mundialmente como uma empresa de excelência, de qualidade. Isto vem desde 1923 quando foi fundada. Disney era meticuloso, era muito detalhista e usava todos os seus recursos para fazer bem feito. As empresas hoje se espelham em sua forma de adminstração pois querem o melhor para seus clientes. Nem sempre conseguem e acredito que tem a ver também com a contratação. Também, não se pode esquecer que colaboradores da Disney já entram na empresa sabendo o que se espera dele. Sabem que estão ali para criarem felicidade para os convidados, como a Disney chama seus clientes.


BORA PARA ORLANDO: Como Walt Disney idealizou o primeiro parque temático da Disney?

CLAUDEMIR: Ele se baseou na história real quando levava suas duas filhas para passear e percebeu que somente elas brincavam. Ele ficava parado, em um banco, observando a alegria delas, mas ele queria mais. Ele queria também brincar com suas filhas e que todos os pais e avós pudessem se divertir juntos com suas crianças nos parques.. Daí, surgiu a ideia da Disneylândia.


BORA PARA ORLANDO: É verdade que Walt Disney era fanático por limpeza?

CLAUDEMIR: Totalmente. Ele mesmo limpava qualquer sujeira que encontrasse pela frente e passava esta lição para todos os seus executivos.


BORA PARA ORLANDO: Qual a posição de Walt Disney sobre a família?

CLAUDEMIR: Ele achava que as famílias estavam perdendo seus valores. Por isto, a criação da Disneylândia e todos os seus filmes tinham como objetivo unir as famílias. 


BORA PARA ORLANDO: Qual o limite entre a realidade e a fantasia dentro dos parques Disney?

CLAUDEMIR: Com a Disneylândia ele perdeu um pouco este controle porque nao tinha terra suficiente, então era visível o mundo real de dentro do parque, por exemplo, alguns edifícios altos que ficam em volta do parque... mas hoje, em Orlando, apesar de ele ter controlado isso, nos dias atuais, a internet liberada dentro dos parques passa a ser um pouco ameaça para seu grande sonho.


BORA PARA ORLANDO: Fale sobre algumas curiosidades sobre os parques da Disney em Orlando.

CLAUDEMIR: Todo mundo quer saber quantos Mickeys existem e a resposta é sempre 1: só existe um Mickey. Também muita gente quer conhecer o túnel no Magic Kingdom que só é acessível em alguns tours que minha empresa faz aqui nos EUA.


BORA PARA ORLANDO: Qual seu parque preferido e sua atração favorita?

CLAUDEMIR:  Meu parque favorito não tem como não ser o Magic Kingdom por toda a sua história para a empresa. Já atração, adoro Soaring no Epcot porque te dá uma sensação que está voando numa asa delta.


BORA PARA ORLANDO: O que você considera imperdível para quem vai para Orlando?

CLAUDEMIR: Além dos parques, ninguém pode ficar sem ver Cirque Du Soleil



BORA PARA ORLANDO: Muito obrigado pela entrevista e, finalmente, deixe um recado para os visitantes do Bora Para Orlando!

CLAUDEMIR: Venham todos a Orlando... 


Para saber mais sobre Claudemir e seus trabalhos, visitem o site do SEEDS OF DREAMS INSTITUTE - www.seedsofdreams.org.

E vamos fazer o que Claudemir nos diz no recado dele... Bora Para Orlando Galera!
Abraços e até a próxima!
Claiton

Um comentário:

  1. Claudemir, sou sua fã. Você é nota 10! Doutor em Disney. Quando eu crescer quero ser como vc! : ) Beijos

    ResponderExcluir